Bixos e bixetes da UFABC, sem aulas até julho

Com a matrícula feita, calouros da UFABC terão de esperar até 29 de julho para o início das aulas

Com a matrícula feita, calouros da UFABC terão de esperar até 29 de julho para o início das aulas

Convocados no primeiro processo seletivo de 2013 do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), os 1.960 ingressantes da UFABC (Universidade Federal do ABC) só começarão as aulas da graduação no dia 29 de julho. Tudo por conta da greve de professores deflagrada no ano passado, quando os alunos ficaram sem aulas de junho a setembro.

Com a vaga na universidade garantida e seis meses pela frente, os estudantes fazem planos para investir seu tempo. As opções vão de fazer um curso de língua estrangeira, viajar em intercâmbio a procurar um emprego até que o ano letivo comece.

Mesmo com os empecilhos ocasionados pela greve, a caloura Júlia Paiva, que vai fazer bacharelado em ciência e tecnologia, está ansiosa para estudar na UFABC. “Eu acho greve sempre um pouco preocupante. Mas sempre é bom estudar em uma federal”, comenta. “Apesar das greves, estou animada.”

A estudante, que tem 18 anos, ainda espera o resultado da Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo) e da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). “Se eu passar só na UFABC, vou cuidar um pouco de mim. Passei o ano enlouquecida, prestando todos os vestibulares”, desabafa. “Pretendo começar a trabalhar também”.

Investir em uma língua estrangeira está entre as principais perspectivas dos calouros até julho. É o caso de Thais Padovani, 17. “Queria fazer alemão, e ler todos os livros que não consegui ler na época do vestibular”, conta a novata.

O calouro Renan Degaspari, 17, que fará bacharelado em ciência e tecnologia, segue a mesma linha. “Estava planejando fazer um intercâmbio para o Canadá nesse meio tempo”.

Alessandra Reis, 17, pretende ir para seu terceiro idioma estrangeiro. “Eu já falo inglês e alemão, então pretendo estudar francês”, comenta a estudante do bacharelado em ciência e tecnologia. “Vou trabalhar e frequentar o curso que a universidade vai dar”, planeja.

Curso de inserção universitária

Os ingressantes da UFABC já costumam começar as aulas mais tarde, geralmente no mês de maio, por conta do calendário da instituição, dividido em quadrimestres. Como dessa vez as aulas se iniciam ainda mais tarde, a universidade pretende organizar um curso de inserção universitária para que os estudantes não fiquem parados por seis meses.

O curso deve explicar o projeto pedagógico da universidade e ainda ter revisão de conteúdos do ensino médio. No entanto, ainda não há data para seu início. As inscrições para o curso de inserção universitária, de acordo com a UFABC, poderão ser realizadas em breve por meio de formulários eletrônicos que estarão disponíveis no site da instituição.

O DCE (Diretório Central dos Estudantes) deve também ter um calendário de atividades para inserção dos calouros. “A entidade irá organizar uma série de atividades culturais e de formação que valerão também como horas complementares. Iniciamos também uma mostra de cinema e já na próxima semana teremos uma jornada cultural, com música, circo, dança e teatro”, explica Gabriel Camargo, presidente do DCE.

Fonte: UOL